CALA A BOCA JÁ MORREU!

A LIBERDADE DE EXPRESSÃO.
Siro Darlan, desembargador do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro e membro da Associação Juízes para a Democracia.

A liberdade é tão inerente à dignidade do ser humano que Deus criou o homem outorgando-lhe plena liberdade de contestar e revoltar-se contra o próprio Criador. Não podia Deus criar um ser á sua semelhança sem esse princípio integrante da dignidade. E assim foi e está sendo em todos os processos de relações entre o homem e a mulher entre ambos e seus semelhantes e entre nós e a Divindade. Deus nos outorgou a liberdade de escolha e de expressão para Lhe sermos fiéis ou infiéis.
Embora sejam parte de um corpo comunitário não ninguém tem o direito de cercear nossa liberdade desde que essa não restrinja a liberdade do semelhante. Não é lícito exigir unicidade de pensamentos e filosofias administrativas quando somos unos e dotados de liberdade própria. Apenas os tiranos e os regimes totalitários são capazes de contrariar essa máxima da Criação.
Somos uma pequena semente que foi plantada para grandes realizações. Para isso crescemos e devemos produzir frutos, que sendo nossos filhos não nos pertencem, porque dotados de liberdade, com força e virtude que independem de nós. Para isso somos convidados a viver cada um sua própria vida sem a sombra do derrotismo e ausência de grilhões, mas repletos de confiança de que somos capazes de realizar grandes feitos como seres livres que somos.
Ao lado da liberdade. O sentimento é a nossa maior conquista evolutiva. O afeto nos conduzir ao semelhante para escutá-lo, e assim o entendermos melhor. Os sentimentos nos ajudam a um processo de crescimento pessoal. Existem métodos de aproximação do outro que passam pelo melhor conhecimento de nós mesmos. Ferramentas como a meditação e os processos de resolução de conflito antigos como a humanidade e modernos em suas novas roupagens aproximam o homem de si mesmo e do próximo.
Quando escutamos os sentimentos estamos cuidando de nós mesmos a amando a si próprio. Trata-se de uma necessária mudança de atitude e faz parte de nossa própria existência. O pensamento a janela que nos conduz para a realidade e o sentimento é o ponto de encontro com a verdade. Eis a forma de encontrar a felicidade em nossas vidas. Viver nossa liberdade com responsabilidade e respeitando o espaço que pertence ao nosso semelhante.
Por isso foi tão importante a manifestação na Corte Maior sobre a liberdade de expressão como direito fundamental primordial para uma convivência republicana e democrática. Como disse a Ministra Carmen Lúcia em seu precioso voto: Cala a boca já morreu!

 

Esta entrada foi publicada em Opinião. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

3 respostas a CALA A BOCA JÁ MORREU!

  1. Alexandre Tadeu Martins Silva disse:

    Obrigado Dr. Siro Darlan por nos representar tão bem com a magnitude de sua inteligência, grandeza de alma e perseverança na coerência.
    Que as forças de luz o preservem assim.

  2. Juvaldo Monteiro disse:

    QUERO AQUI EXPRESSAR MEU COMENTÁRIO DE INDIGNAÇÃO QUANTO A INJUSTIÇA FEITA A UM HOMEM, QUE ATE ONDE EU CONHEÇO SEMPRE PRIMOU PELA SINCERIDADE E HONESTIDADE , APESAR DE TER ORGULHO DE SER BRASILEIRO , TENHO ÓDIO DA POLITICA DO PRIMEIRO EU OS OUTROS QUE SE DANEM. E É POR CAUSA DE GENTINHAS ASSIM QUE ESTÃO QUERENDO CRUCIFICAR E PENALIZAR UM HOMEM JUSTO. OU SERÁ MAIS JUSTO POR A CARA NA MÍDIA COMO FEZ UM TAL VEREADOR E DIZER QUE GANHAR O QUE ELE GANHA E MANTER O PADRÃO DE VIDA QUE TEM, SÓ SENDO CORRUPTO. (SOU SEU FÃ DESEMBARGADOR)

  3. Quem manda na minha boca sou eu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.