Professor Dionisio, o Mestre Sala das crianças

Professor Dionísio, o Mestre Sala das crianças.

Siro Darlan, desembargador do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro e estagiário da Escola Superior de Guerra.

Nos anos 90 iniciava-se no Brasil um grande desafio: tornar realidade a lei que incluía no rol de cidadãos crianças e adolescentes, o Estatuto da Criança e do Adolescente. Eu havia assumido a Vara da Infância e da Juventude do Rio de Janeiro com a tarefa de implantar na Cidade Maravilhosa a lei que transformava favores em direitos, caridade em dever de respeitar esses novos cidadãos até então fora da cidadania brasileira.
Precisava muito de parceiros bons e comprometidos com a causa infantil. Soube que havia um Senhor que ensinava crianças a dançar e quis conhecê-lo. Mestre Manoel Dionísio mostrou seu projeto de Mestre Sala e Porta Bandeiras e logo fiquei encantado com essa forma didática e original de educar crianças.
Propus uma parceria já que o Mestre não tinha qualquer apoio público e sequer possuía uma sede para atender as crianças e seus pais. Ofereci uma sala no prédio do Juizado na Praça Onze e designei uma psicóloga e uma assistente social para atender as crianças do projeto. Logo a sala ficou pequena para atender tantas crianças na busca da realização de seus sonhos: queriam virar os príncipes e as princesas na Passarela do Samba.
Lá vinha ele aquele Anjo todo de branco deslizando na Passarela e trazendo atrás uma legião de anjos dançando e felizes. Nem pareciam as crianças tristes e sofridas que haviam se matriculado no Projeto dias antes. Manoel Dionísio parecia um Mago que em poucas aulas transformava rostos tristes e desiludidos em crianças alegres e motivadas.
Apesar de toda essa competência os recursos para o Projeto nunca foram os necessários e merecidos, mas isso não era motivo para desânimo e lá se vão mais de vinte anos de trabalho na construção de um espaço de felicidade na vida dessas crianças e adolescentes. Muitos deles já estão desfilando e desfraldando as bandeiras das principais Escolas de Samba do Rio de Janeiro. Mestre Manoel Dionísio não é apenas uma lenda na Marquês de Sapucaí é uma realidade que merece todas as homenagens e o reconhecimento das crianças e adolescentes do Brasil.

Esta entrada foi publicada em Opinião. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.