O GAROTO DA BICICLETA

O GAROTO DA BICICLETA.
Siro Darlan, Desembargador do Tribunal de Justiça e Membro da Associação Juízes para a democracia.

O abandono de crianças não é uma prática infeliz que ocorre apenas em países pouco desenvolvidos e muito menos apenas de pessoas com baixa renda. O filme belga mostra que o descaso com as crianças depende de uma cultura de respeito ao ser humano e responsabilidade dos pais pelas criaturas que geram.
Gerar uma criança não está umbilicalmente entrelaçado com a responsabilidade do amor, apesar da frase do Pequeno Príncipe que disse que nos tornamos responsáveis por aquilo que cativamos. Contudo o que se deve ressaltar no filme é que para cada pai irresponsável existem milhares de criaturas solidárias e dispostas a assumirem a tarefa de do cuidado.
A prova está no número crescente de adoções e a desproporção existente entre aqueles que desejam adotar e as crianças que têm a sorte de uma segunda chance familiar. Os entraves burocráticos de uma adoção ainda impedem que essa esquina do destino patrocine o encontro amoroso entre adotantes e adotados. Esse entrave não está na lei, mas na cabeça dos agentes que a interpretam.
A participação da “mãe” no filme é cativante e mostra como deve ser esse encontro amoroso. Um amor incondicional que não passa por cor da pele, passado da criança, seu comportamento, sua saúde, ou qualquer outro detalhe preconceituoso. O amor do adotante há de ser incondicional, de aceitação daquela criatura abandonada que só deseja encontrar um porto seguro e um colo carinhoso que a aceite como ela é.

Esta entrada foi publicada em Opinião. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

3 respostas a O GAROTO DA BICICLETA

  1. Bianca disse:

    Prezado Dr. Siro Darlan,
    Eu e uns amigos estamos recolhendo doações para este Natal de roupas, brinquedos, leite em pó e fraldas!

    Vamos destinar nossas doações a 2 abrigos que acolhem criancas de 5 a 14 anos. Agora estamos em busca de uma creche/ orfanato com crianças menores para ajudar também, mas é muito dificil encontrar na internet instituições com crianças de até 4 anos internas. Normalmente as creches que entro em contato funcionam apenas de Seg à Sex e já possuem festinha de Natal encaminhada!

    Gostaria de saber se há algum site em que posso buscar instituições com essas características aqui no Rio ou se o Sr indica algum! Pesquisei por casas de passagem, mas não encontro contatos!!

    Agradeço sua ajuda!

    Bianca

  2. Siro Darlan disse:

    Biaca. Parabéns por esse trabalho. Posso indicar o Educandário Romão Duarte na Rua Paulo VI no Flamengo e a Associação AMAR que cuida de meninas e meninos de rua e fica no Rio Comprido. Siro Darlan

  3. Siro Darlan disse:

    Educandário Romão Duarte – Rua Paulo VI nº 60 Flamengo
    Associação AMAR – telefone 22 587890 – Rua Alexandre Calaza , 243 – Grajaú
    Siro Darlan

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.