ASSALTO AO TESOURO MUNICIPAL.

ASSALTO AO TESOURO MUNICIPAL.

SIRO DARLAN, Desembargador do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro e Membro da Associação Juízes para a Democracia.

Em tempos de cachoeiras, cascatas e viagens a Paris, o Tribunal de Contas do Município emite relatório constatando que a empresa IABAS – Instituto de Atenção Básica e Avançada à Saúde, contratada através de concorrência simplificada para executar os serviços de manutenção predial preventiva e corretiva nas UPAS e Clínicas de Família pelo MENOR PREÇO, superfatura seus serviços.

Segundo o Relatório o IABAS gerencia quinze unidades no âmbito da CAP 5.1 e terceiriza seus serviços “sem qualquer processo seletivo na escolha de seus prestadores e/ou fornecedores”. Constatou-se que nessas contratações há variações a maior no custo, por exemplo, de servente diarista que chega a 34,48%, e, apesar de constar custo noturno, nenhuma unidade de saúde dispões do serviço de limpeza. O custo médio para o serviço de limpeza, por meio de contrato da SMSDC, que era de R$1991,98, passou para R$2.698,72, após a transferência de gestão das unidades para o IABAS.

Embora a população esteja carente dos serviços de saúde, os técnicos do TCM constataram um aumento nas despesas após a administração do IABAS três vezes superiores à despesa média mensal da CAP 5.3, afirmando que o sobrepreço praticado ficaria próximo de R$ 1.164.000,00. O custo do serviço de locação de ambulâncias pela mesma empresa que prestava serviços de ambulância 24 horas à Secretaria de Saúde teve um acréscimo de 113% maior.

O serviço de digitação contratado pelo IABAS teve uma variação a maior de 83%, enquanto o mercado indica um salário de R$1000,00 a empresa contratou por R$1820,00, o que representa um sobrepreço de R$ 56.420,00 que projetados para os próximos doze meses alcança a cifra de R$ 677.040,00.

Houve sobrepreço em todos os serviços realizados por essa empresa tais como 71% nos serviços de portaria; 62% no serviço noturno, afirmando os técnicos a existência de um dispêndio a maior do Tesouro Municipal, que em apenas um mês seria de R$ 89.117,00 e em doze meses esse sobrepreço alcançaria a cifra de R$ 1.060.404,00. Com a palavra o Ministério Público.

Esta entrada foi publicada em Opinião. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Uma resposta a ASSALTO AO TESOURO MUNICIPAL.

  1. marcos disse:

    BOA NOITE VOSSA EXELENCIA TEM UM ASSUNTO PARTICULAR QUE EU QUERIA FALAR COM O SR PODE SER POR EMAIL TEM COMO O SR POSTAR O EMAIL DO SENHOR
    MUITO GRATO
    OBRIGADO DES DE JA
    MARCOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.