De Luis Carlos Valois, Juiz da Vara de Execuções Penais do Amazonas

Caro Desembargador Siro Darlan,

a tua história não será prejudicada por essa violência. O teu trabalho, a tua resistência em favor da Constituição Federal, a tua humanidade no trato com as pessoas, a tua história de respeito pelo próximo, nada será prejudicado.

Eu já passei por isso, querem te intimidar, querem calar uma voz firme e importante em prol dos direitos humanos, coisa que parece que passou a ser proibida no país de uns tempos para cá, como se direitos humanos não fossem leis como outras quaisquer, alias toda lei deveria ser lei de direitos humanos, e aplicada de forma humana.

Agem assim porque sabem que muitas pessoas não conhecem o teu trabalho e, com o sensacionalismo, pensam em atingir o teu caráter e a tua honra. As pessoas tendem a acreditar nas atividades repressivas do Estado, da polícia, quando elas mesmas, para elas, não acreditam, duvidam sempre, mas você é maior que isso tudo.

A força do Estado é imensa, e você precisa de muito mais força agora, para resistir. Eu sei que este texto pode não ajudar tanto, porque, no fundo, a violência estatal, agora, foi direcionada à você, é você que vai precisar ser o mais forte, o mais resistente neste momento, mas ficam aqui minhas palavras públicas.

E, se alguma experiência eu tive com essa situação, muito semelhante à tua, é de que não se pode abaixar a cabeça, pois, na frente, ficamos mais fortes. Guarde, recupere, suas energias, como achar melhor, mas volte mais forte, eu sei que voltará.

Qualquer pessoa sensata e que pense pela lógica sabe que um juiz que defende garantias, que se expõe em favor dos desfavorecidos e da Constituição federal, será o último a ser corrupto, porque é muito mais fácil ser corrupto calado, se fazendo de rigoroso, sem respeitar essa nossa tão ferida e combalida Constituição Federal.

Estou contigo, boa sorte, fique com Deus.

Luís Carlos Valois, seu colega do Amazonas.

Hamburgo, Alemanha, 24,09,19.

 

Esta entrada foi publicada em Opinião. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.