O QUINTO CONSTITUCIONAL E A TRANSPARÊNCIA NA ESCOLHA.

Quinto

Senhora Presidente, amados colegas.

Gostaria de fazer uma reflexão e uma proposta.

Estamos em vias de decidir o futuro de 1/180 avos desse Tribunal escolhendo uma pessoa que tomará assento nesse Egrégio Tribunal nos próximos 20 a 30 anos e não conheço os candidatos.

Nós que aqui estamos há mais de 30 anos conhecemos nosso defeitos e qualidades, mas os que aqui entram pelo quinto, sabemos apenas que têm padrinhos poderosos, que representam o Jornal do Commércio, a Organizações Globo, grandes escritórios de advocacia, parentes e padrinhos políticos poderosos. Aqui têm assento a bancada do Governador, da mulher do Governador, do Presidente da Assembleia Legislativa,. Etc…

Mas não sabemos seu conhecimento doutrinário, sua corrente ideológica, sua produção intelectual, sua formação acadêmica, sua produção laborativa, dentre outras capacidades.

Sugiro que o Senhor Corregedor passe a fazer um informativo sobre os candidatos para que não fiquemos submetidos a lobbyes e a pessoas ou corporativimos, que certamente não nos esclarece de nada sobre o verdadeiro candidato com que iremos conviver.

Siro Darlan

Esta entrada foi publicada em Opinião. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.