Democratização do Judiciário.

AJD LANÇA CAMPANHA NACIONAL PELA DEMOCRATIZAÇÃO DO JUDICIÁRIO.

O Poder Judiciário precisa ser democratizado, o que só é possível se o pluralismo das idéias tiver oportunidade de manifestação durante as eleições internas. Atualmente, a cúpula dos tribunais é eleita por uma minoria. Apenas os desembargadores votam (são 2380 no Brasil e eles são os julgadores dos recursos). Os juízes de primeiro grau (13.000 juízes que têm contato direto com a população) não podem votar para eleger os que dirigem os tribunais. O mínimo que se espera de uma democracia é que todos os seus membros possam participar da eleição de seus cargos diretivos, de modo a garantir maior transparência no trato da coisa pública. Se quiserem, os tribunais podem alterar essas regras. O Poder Legislativo também pode promover essa mudança mediante lei. Assine esta petição para que possamos construir um Poder Judiciário verdadeiramente democrático.

Já assinei e divulguei! Mas uma sugestão: não seria interessante incluirmos, na luta, alguma forma de expressão do direito de voto pelos servidores, essa classe tão importante quanto oprimida dentro dos Tribunais? Se os juízes de primeiro grau, com todas as garantias (amiúde desrespeitadas por indevidas intervenções na independência, no juiz natural, etc.), sentimo-nos aviltados pela antidemocrática restrição da escolha da administração pelos Desembargadores, imaginem os servidores…

Esta entrada foi publicada em Opinião. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

2 respostas a Democratização do Judiciário.

  1. Maxwell disse:

    Gostaria de saber a opinião do senhor desembargador quanto a este vídeo aqui:

    http://www.youtube.com/watch?v=3F0cvRpRV-E

    Como é? O conselho tutelar irá fazer alguma coisa?

  2. Marcelo disse:

    Excelência,
    Meu post esta fora do contexto, mas peço-lhe humildemente autorização para enviar alguns questionamentos sobre um processo.
    Me perdoe a insolência, é muito importante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.