DIREITOS HUMANOS PARA AS CRIANÇAS E ADOLESCENTES DE SÃO GONÇALO.

AMAERJ DIREITOS HUMANOS1Amaerj, TJ-RJ e Prefeitura de São Gonçalo realizarão projeto de Direitos Humanos

Azulejos com o tema Direitos Humanos, pintados por alunos das escolas públicas de São Gonçalo vão decorar o Fórum Regional de Alcântara, que será inaugurado no dia 25 de março. O novo prédio receberá o nome da juíza Patrícia Acioli e será o primeiro do TJ-RJ a ter em suas paredes o projeto “Inscrever os Direitos Humanos”. Uma reunião preparatória para a instalação do projeto, proposto pela juíza Denise Appolinária, diretora da Amaerj, foi realizada ontem (13) entre a Associação, o Tribunal, a Prefeitura de São Gonçalo e a Câmara de Vereadores. O projeto mesclará arte, cultura, questões sociais e educativas.

Presidente da Amaerj e diretora de Direitos Humanos se reúnem com desembargadora Leila Mariano e representantes do Executivo e Legislativo de São Gonçalo

A presidente do TJ-RJ, desembargadora Leila Mariano, destacou a importância da parceria entre os poderes e disse que o encontro é o pontapé inicial para o sucesso da iniciativa. “Tem toda uma primeira etapa que precisa ser realizada no aspecto de sensibilização dos professores, preparação das turmas, realização de concurso para escolher os melhores azulejos, palestras, além de visitas dos alunos ao Fórum”, afirmou.

A juíza Denise Appolinária, diretora de Direitos Humanos da Amaerj e da 1ª Vara Cível de Alcântara, explicou que, no novo Fórum, será criado um espaço permanente, dividido entre os poderes Legislativo, Executivo e Judiciário, onde ocorrerão programações permanentes alusivas aos Direitos Humanos. “A ideia é que, no futuro, tenhamos uma sociedade de mais paz. Nossa intenção é inteirar as pessoas com os Direitos Humanos, num Fórum que levará o nome da juíza Patrícia Acioli, que deu a sua vida pelo cumprimento desses direitos”, explicou.

Reunião preparatória foi realizada no Salão Nobre do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro

Também presente na reunião, o desembargador Siro Darlan lembrou que a ideia é a soma de esforços e interesses comuns. “O projeto valorizará o direito humano e levará as crianças a se inteirarem com o tema e aprender mais sobre o assunto”, disse. Segundo o vereador Diego São Paio, a expectativa é que o projeto esteja pronto até o final do ano. “Vamos movimentar a cidade, os professores, a rede municipal. O mais importante é essa sinergia, essa harmonia entre os poderes”, concluiu.

O presidente da Amaerj, juiz Rossidélio Lopes, também participou da reunião, juntamente com o prefeito de São Gonçalo, Neilton Mulim, o presidente da Câmara de Vereadores, Diney Marins, entre outras autoridades.

Caminho dos Direitos Humanos

O projeto da Amaerj, proposto pela juíza Denise Appolinária, foi apresentado à representantes do Executivo e do Legislativo de São Gonçalo em 21 de fevereiro. Com o objetivo de interar a população com os Direitos Humanos – através de um contato mais próximo no cotidiano, o projeto consiste na instalação de um corredor composto por azulejos pintados pelos alunos da rede municipal com os dizeres dos Direitos Humanos. O espaço será utilizado para exposições, saraus, entre outras atividades culturais e posto a disposição dos três Poderes.

Primeira reunião foi realizada em fevereiro, no gabinete do prefeito de São Gonçalo

Contente com a ideia do projeto, o prefeito Neilton Mulim, disse que a experiência é nova para os alunos da rede municipal de ensino de São Gonçalo. “Iremos disseminar esse trabalho pioneiro em toda a rede municipal. É algo que trabalhará o lado lúdico do corpo discente e aflorará nos estudantes um espírito de cidadania”, afirmou.

Fonte: Assessoria de Imprensa da Amaerj com informações do TJ-RJ | Fotos: Alexandre Moreira e Prefeitura de São Gonçalo

Voltar
Topo

Esta entrada foi publicada em Opinião. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.