SÓ A EDUCAÇÃO LIBERTA.

Só a educação liberta.
Siro Darlan, desembargador do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro e membro da Associação Juízes para a democracia.
Mais uma noticia triste quando faz 50 anos um golpe de estado prometeu uma revolução pelas armas. O Brasil foi classificado pelo PISA, um órgão internacional de avaliação da educação entre 44 países de todos os continentes em 38º lugar. Uma vergonha para qualquer governo, quando Cuba, um país pobre e cercado pela tirania de um bloqueio econômico tem o melhor índice de educação das Américas, e o Uruguai é o 5º classificado.
A proposta da “Redentora” era evitar a “cubanização” do Brasil. Que lástima, cinquenta anos de atraso. Continuamos com um povo escravizado pelo analfabetismo e refém dos políticos que se aproveitam disso para implantar a corrupção e a política do estelionato cultural. Enquanto isso, em Cuba, apesar da pobreza, o povo tem dignidade. Não ha analfabetos. Todas as crianças e jovens estão nas escolas. Ha escolas em todos os níveis e faculdades espalhadas por todos os cantos do país.
Interessante ver que mansões que outrora serviam a famílias enriquecidas, hoje estão transformadas em Centros Culturais, escolas e Centros de saúde. Muito antes da chegada da Revolução Socialista, Cuba já respirava educação. Jose Marti, seu herói Nacional, dizia que um povo só será liberto através da educação. A cultura rica de Cuba aparece em todos os lugares. Ha música no ar, teatros espalhados pelas cidades, todo recanto, praças, restaurantes, etc..
Há bandas de música, a música alegre cubana. Os cubanos são alegres vibrantes. Ouvimos de uma concierge do Hotel Nacional que os cubanos são iguais aos golfinhos, estão com a agua ate a boca, mas vivem sorrindo. Até sua religião é de esperança nas santErias majoritárias, mesmo com os templos católicos abertos e funcionando após a visita do Papa João Paulo II.
A Igreja Católica Cubana perdeu uma grande oportunidade de ficar do lado do povo e ficou quase sem adeptos. Em 1959 colocou-se do lado da ditadura vigente e seus templos foram transformados em Museus e Centros Culturais. O Santuário de São Francisco de Assis, opulento templo localizado no centro de Havana Velha hoje é um Museu com as peças riquíssimas em prata e ouro, antes utilizadas nas missas e na sacristia e uma torre muito alta colocada a disposição dos turistas para visitação. O templo em belíssimo barroco abriga alunos das escolas de música que promovem consertos durante todo dia. Após a vinda do Papa João Paulo II foi autorizado a realização de missas em determinados horários. Com isso a santeria, ou candomblé passou a ter com os mesmos santos católicos e a preferencia da população.
Afinal o discurso dos socialistas de Sierra Maestra sempre se assemelhou mais ao de Cristo do que o dos ditadores, mais assemelhados aos dos hipócritas e fariseus. Vejam o que disse Che, em “Ele socialismo y el nobre en Cuba”: “Deixe-me dizer, mesmo com o risco de parecer ridículo, que o verdadeiro revolucionário e guiado por grandes sentimentos de amor. E impossível pensar num revolucionário autentico sem esta qualidade. (…) E preciso ter uma grande dose de humanismo, de sentimento de justiça e de verdade para não cair em extremismos dogmáticos, em escolasticismos frios, em isolamento das massas. E preciso lutar todos os dias para que esse amor à humanidade viva se transforme em atos concretos que sirvam de exemplo e mobilizem.” Ora, parece muito com passagens do evangelho tais como o maior de todos os mandamentos e amar a Deus e ao próximo como a si mesmo, ou de Paulo que disse que a fé remove montanhas, ou ainda que prova de amor maior não ha que doar a vida pelo irmão.

Com essa proposta eleitoreira da “pacificação” das favelas fluminenses fico pensando se não seria melhor nossos técnicos em segurança irem fazer um curso em Cuba para aprender como se pacifica uma comunidade com dignidade e respeito. Que tal além de importar seus médicos, importar também a segurança cubana?

Esta entrada foi publicada em Opinião. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.