INSENSÍVEIS CORAÇÕES

Impasse sobre ocupantes da Catedral do Rio permanece
Acabo de chegar da reunião convocada pelo Cardeal Dom Orani Tempesta, com a sociedade civil, os governos municipal e estadual.
A tentativa de Dom Orani era encontrar uma solução que contemplasse o direito à moradia das famílias desalojadas da Favela Telerj. Há muitas crianças, adolescentes e mulheres grávidas. Todos pobres, em situação de vulnerabilidade que afronta a dignidade da pessoa humana.
O governador do Estado e o Prefeito foram pessoalmente convidados. Na última hora desmarcaram presença. Sequer mandaram representantes com poderes para firmar compromisso. As tentativas da representante do Estado em estabelecer contato telefônico com o governador foram infrutíferas. Se o governador não podia comparecer, mas se tivesse tratado o assunto com seriedade, teria ficado disponível, atento ao celular, para qualquer eventualidade.
À insensibilidade dos governos do Estado e do município teve como contraponto a postura pastoral, humana, misericordiosa e fraterna de Dom Orani.

Esta entrada foi publicada em Opinião. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.